Bem-vindos à nova dimensão... seqüenciador de sonhos online.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Travessuras, III de III

- Ler a Parte I
- Ler a Parte II
------


well, de =bagnino no deviantART.

Ela era realmente a coisa mais bela que já vira à beira do poço. Seus olhos incansáveis, apesar do adormecer de eras, o haviam feito despertar, à visão da sorridente menina em seu ato de liberdade.

Do fundo daquelas águas, borbulhava em fascínio e fome, enquanto estendia-se pelas paredes escorregadias de pedra desbastada. Subia, sem um som sequer exceto o sibilar da própria respiração… a boca entreaberta, o olhar aguçado. A escuridão de seu lar ancestral não o incomodava. Do alto, escutaria-se apenas com atenção, o gotejar que aquele soturno alpinista deixava cair sobre o espelho de água escura, bem ao fundo.

***

O homem que a tudo admirava abriu-se o arregalar em espanto. Estendia a mão, como se quisesse gritar para avisá-la, mas o horror fôra maior e tomara-lhe a voz. Uma lágrima escorrendo pelo canto do rosto, a única coisa não paralisada pelo medo.

***

Sua avó lhe avisara muitas vezes que não se aproximasse dali. Cada história mais terrível do que a última. E ali, quis gritar por ela ou por qualquer um…

A primeira coisa que sentira parecera-lhe uma carícia aos cabelos. Demorou a perceber que não poderia haver mais alguém, ali. O que lhe envolvera a cintura, cinzento e frio, em nada parecia que já poderia algum dia ter sido um braço.

A dor vira rápido demais, insuportável, arrancando-lhe o fôlego e as forças. E foi quando seus olhos enfim notaram o humilde trabalhador. Estendia-lhe a mão, em desespero…

Sua avó lhe avisara muitas vezes que não se aproximasse dali… pedia perdão a ela, enquanto o céu estrelado distanciava-se, acima.

6 comentários:

Mirian Martin disse...

Mesmo assim, a dúvida, o enigma: era ele mesmo, ou outro ser? Porque sempre ficará a palavra dele e o silêncio dela.

Muito bom, nino!!

Beijocas

Tyr Quentalë disse...

Sem palavras... depois penso em algo que consiga expressar algo, além do sem palavras

Macaires disse...

As recomendações dos sábios sempre devem ser seguidas, ou talvez na maioria das vezes, mas o friozinho da curiosidade é uma coisa muito excitante...

Meu caro!!!!
Quem estava com saudades, de ler-te, era eu!!! Suas palavras são certeiras e fazem falta!!!
Ótimo que tenha retornado e por favor não nos deixe na carência de teus versos!!!

Beijo grande!

Troll disse...

MAMA:
Sempre ficará uma acusação no ar. Que o homem, sem a própria voz, jamais poderá refutar. É assim, com muito dessa vida, não acha?

TYR:
Não demores demais, caríssima, quero saber o que tanto ocupa tua mente, que não consigas expressar.

MACAIRES:
Eres muito bondosa, com este rude Troll, caríssima. Um prazer imenso estar de volta.

Dan² disse...

taquiupariu cara... muito foda!!! eu consegui visualizar todas as cenas!!!!

perfeito!!!

Troll disse...

DAN:
Inspirações Lovecraftianas, meu velho.