Bem-vindos à nova dimensão... seqüenciador de sonhos online.

quinta-feira, 6 de março de 2008

Histeria *sussurrado por Angelique*

Ela caminhava, e caminhava só. Veja bem, não se sentia só, por mais que não houvesse ninguém a seu lado. Ela apenas estava e, ainda assim, não estaria enquanto não pensasse que pudesse estar. A verdade é que jamais se veria só, verdadeiramente.

Caminhavam com ela os quatro elementos, pois era a detentora da sabedoria e da força primordial da vida. Caminhava com ela toda sua raça, pois era ela a perpetuadora de sua espécie. E assim ela seguia, pelos anos, a cada passo.

Tudo aquilo pelo que passava era novo e belo, e aqueles que por ventura escolhiam acompanhá-la, faziam-no por poucos metros, por alguns passos. Talvez alguns poucos dias. Mas mesmo quando a deixavam novamente à trilha - que era dela, apenas - ela sabia que jamais estaria sozinha.

Era bela, renovada, nobre e tinha uma maneira tão única e sua de caminhar como quem resvala pela vida, sem enfrentamentos. Era única em sua força singular, que parecia elevá-la acima dos problemas e percalços. Seguia resoluta, imbatível e austera, porque era bela, era mãe, era e é mulher.

------------------------

Para aqueles que venham reclamar do título, a escolha se deu apenas porque a palavra "histeria" vem de "útero", e eu já acho isso por si só um tanto absurdo e degradante às mulheres, portanto decidi chamar atenção ao fato.

Fica a minha homenagem antecipada ao Dia Internacional da Mulher, 08 de março. Aqueles que me conhecem e são capazes de ver além do óbvio, sabem muito bem o quanto ajo em devoção a elas.

Parabéns por esse e todos os outros dias, que são seus em cada nascer, passar e morrer.

Me considero abençoado por ter ao meu lado uma mulher tão especial quanto minha amada Seanchaí. Obrigado, linda, por despertar em mim tanto que eu ousara deixar adormecer.

------------------------

Em uma outra nota, bem rápida, sou agora cronista colaborador em um excelente fanzine online de cultura Geek, o Elefante Bu:

http://elefantebu.poraki.com.br/

Dêem uma conferida, que a edição de março está muito boa, para se ler de cabo a rabo.

7 comentários:

Tyr Quentalë disse...

Quão belo texto deixaste meus olhos perceberem. Quão tocante foram tuas palavras que adentraram em meu coração. Melhor palavras não poderia ter escolhido, pois desnudara-me a alma de forma tão carinhosa que conseguiste encher os olhos de lágrimas e meus lábios tremerem, mas não lágrimas de tristeza, meu amado marido. Mas sim de um amor tão belo e único, pois sei que estás ao meu lado sempre e que em teus braços encontro o conforto em momentos que preciso deste luxo. Amo-te demais, meu amado Rei e suspiros apaixonados, repouso em teus lábios com tão bela declaração. E arrancaste um sorriso ao fazer-se sábio em chamar a atenção para o verdadeiro significado de histeria.
Beijos de um amor eterno,
Queen Sidhe

D'angelo disse...

Obrigada por me presentear com esse texto maravilhoso sobre uma mulher acompanhada de sí mesma.
Não preciso nem ganhar rosa na porta do shopping no dia 8.
:)
Ahhh...valeu pelo link do meu blog aqui viu!!!
Beijo.

Nanda Nascimento disse...

Lindo texto, essa é a verdadeira força de uma mulher!!

Obrigada pela homenagem!!

Beijos e dálias!!

iara disse...

lindíssimo texto!
santa companhia!
adorei conhecer seu blog. ganhou uma admiradora.
bjs

Larissa disse...

porque a palavra "histeria" vem de "útero",

Eu não saberia disso nem em um milhão de anos.
e sim, aquela música do LP é ótima mesmo. pelo pra mim, me fez admitir que eu menti muito, não só pra quem foi afetado, mas pra mim mesma.
Obrigada pela visita. Teu blog é maravilhoso! =)

Lee Holloway disse...

Dr. Troll,

Obrigada pela belíssima homenagem a todas as mulheres. Mesmo!

Beijos!

Lyn Monroe disse...

Texto mais q lindissimo carissimo!
ótima semna p vc!
beijos!