Bem-vindos à nova dimensão... seqüenciador de sonhos online.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Lorde Addam X Troll *sons de batalha*

Os gritos ecoam em meio às sombras, de onde levanta-se um estandarte de sólida e rústica madeira, apoiando um imenso painel de pedra talhada e trabalhada em poucas côres. Trombetas soam e reverberam pelas paredes, anunciando que os andares inferiores do Palácio Elétrico foram tomados, enfim. O Rei Troll ri de forma canhestra, caminhando próximo ao pé das escadas, os olhos ainda tomados da incontida fúria, em meio a um rugido que não parece desafiar seus invasores, mas querer acolhê-los.

BDSM

--------------------

Bondage, Dominação e SadoMasoquismo [BDSM]. É um dos diversos significados do símbolo acima. Ele tbm representa a tríade de fronteiras que separa a prática fetichista BDSM dos meros crimes de violência doméstica ou estupro: São, Seguro e Consensual [SSC].  As interpretações filosóficas, entretanto, parecem ser as mais esdrúxulas. Já ouvi que representaria "o bem, o mal e a dor". Claro que o taoismo pensava em tais termos tão maniqueístas. *rs* Gosto, entretanto, da noção de masculino, feminino (essas sim, presentes no ying-yang) e algo como uma terceira força indefinida, na dor e na dominação, que vá além de simplesmente reger as relações entre os dois primeiros.

De qualquer forma, um símbolo é só um símbolo (meu velho professor de Teoria da Comunicação me mataria, agora), se quem o acessa não considera suas possibilidades e motivos. (me redimi, professor?) Só por um segundo, que não se considere tais práticas como atos de violência, já ajuda. Existem regras e termos acordados entre duas ou quaisquer mais partes envolvidas. A beleza do ato está em como o espírito do Dominador se faz refletir no sublime ato de submissão daquela que se entrega em suas mãos.

O poder não é via exclusiva, mas uma troca entre as partes. De um lado, se dá a atenção e o gesto de moldar e tornar seu, mas mais do que isso, de manter algo seu. O esforço mental de apreender a outra pessoa e com isso aprender a contorná-la, envolvê-la e por fim acorrentá-la à sua vontade, mas de uma forma fluida, em que as amarras parecem se tornar tão somente parte da pele. Mas esse lado também entrega algo de si: a vigília. É dar ao dominado o poder de se policiar e dar-lhe a confiança para ser aquilo que lhe é esperado. Entrega-se ainda as próprias fraquezas. Parece tolo, mas não é. Não falo aqui que a relação Dominador/submisso seja necessariamente sentimental. Muitas vezes não o é. Mas o Top se expõe de uma forma curiosa, para aqueles que resguarda em suas coleiras. Um bottom consciente e com alguma esperteza e/ou experiência é capaz de levantar em desafios que , superados, ajudam no crescimento de ambos, em seus papéis, e a reafirmar a posição de cada parte.

O ato da entrega, o gesto de posse e a dança tão intensa, entre predador e presa, são para os que dessa forma se envolvem uma troca de sensações, perversões e momentos que se estendem para bem além das quatro paredes ou dos gestos em si. Imprimem marcas, conceitos, modos e novas perspectivas, em uma simbiose prazeirosa.

--------------------

E os dois Monstros se deparam no salão do Castelo. Este Andarilho ousa apenas narrar, pois a mera troca de olhares parece carregar o ar. O Troll avança, em passos resolutos que fazem tremer o chão de pedra. O Lorde em meio às suas sombras apenas sorri de uma forma que me traz um calafrio intenso, deixando-se caminhar por entre os servos que lhe refletem o ar de tamanha ameaça. E ao centro do salão, encontram-se, o imenso ser azul e um homem de sobretudo negro, portando sua espada reluzente e aquele olhar como sua maior arma.

O rugido que segue, do furioso imperador azulado, não traz raiva ou confrontamento. De seu sorriso canhestro, o Rei Troll urra para receber seus convidados.

8 comentários:

Tyr Quentalë disse...

Quase me falta fôlego ao ler as linhas renascidas de um diamante bruto lapidado com tamanho cuidado. O brilho se renova e os tons dos olhos tornam-se mais intensos e cá surge um sorriso ao canto de meus lábios, onde minhas asas se abrem imponentes, mas fecham-se como um manto negro ao meu redor, enquanto sobre um dos meus joelhos presto a reverência com um leve menear da cabeça e meus olhos presos aos teus.
Que mais urros sejam dados recebendo aqueles que aqui se aventuram, e que seu olhar ainda nos mostre toda a força que possuis.

Nanda Nascimento disse...

Bom dia Troll,

Não conhecia este símbolo, e nem sua definição, vivendo e aprendendo, ás vezes temos uma noção errada sobre determinados assuntos, foi bom entender melhor sobre BDSM, e suas diferenças de outras práticas.

Bela Recepção Troll.

Uma excelente semana!!

Beijos e flores!!

iara disse...

lindo post meu amigo!
gosto de vê-lo feliz
Lorde Addam.

bjs

Lyn Monroe disse...

Série nova carissimo?
seja bem vindo de volta!
beijos!

Troll disse...

TYR:
Pois são estes urros a única forma q o Rei se expressa, em sua fúria e seu estado sonâmbulo. E aqui, recebe de volta ao castelo um dos muitos senhores sobre esse reino.

NANDA:
Eu gosto muito de escrever sobre o assunto, exatamente pq muitos costumam ter um pensamento um tanto preconceituoso quanto às práticas sadomasô. Bater, simplesmente, é fácil... o comprometimento envolvido em satisfazer seus desejos e os do outro é completamente diferente. Bom q tenha gostado, caríssima.

IARA:
Fiquei um tempo me perguntando se deveria abrir um outro blog para postar spbre esse assunto, mas se mal consigo manter um lugar, assim, quem dirá dois. *rs*

LYN:
Eu q a acolho de volta, Lyn, e com imenso prazer! Sentia falta dos seus textos, lá no Confesso.

Azhael disse...

O que houve q resolveu fazer um "manifesto bdsmista"???
rs
mas a melhor parte foi a representaçao esquizofrenica da propriedade de autoria do blog.
bem mandado!
abços
Z

MH disse...

passando apenas para dizer...tambem fui mordido e virei um zumbi
(rsrsrsrs muito bom o post...ah...ja mandei para alguns amigos hauhauahauahau)

Troll disse...

AZHAEL:
Depois de um bom tempo considerando se eu deveria escrever sobre isso em um blog novo ou aqui, decidi fazer tudo em um só, já q mal tenho tempo de atualizar esse. *rs*

MH:
Acho q todos nos tornamos zumbis, de certa forma. Bora marcar qualquer dia pra sair e petiscar uns miolos, com um chopinho.