Bem-vindos à nova dimensão... seqüenciador de sonhos online.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Testemunho de livros *sussurra o Lorde sádico*

Como um felino, aquele avanço de súbito
no bote, a presa treme, suspira, arrepia
em seu olhar o misto de medo e surpresa
em seu corpo, a dança e o cheiro do cio.

No mover dos seus quadris, essa entrega
no suspiro de excitação, desejo expresso
no deslizar firme dos dedos, eu a possuo
no risco, as tuas juras de puta submissa.

As suas costas ao toque do frio azulejo
o tremer de suas pernas, vc geme, vadia
não a entrega de cadela pq é presa acuada
na voz, só a resignação com seu destino.

A morte em minhas garras,
ser devorada às presas,

alimentando o meu sadismo na tua submissão.

8 comentários:

Poisongirl disse...

Existem certas mortes que valem pena...

iara disse...

concordo com a poison
existem mortes e entregas deliciosas...
podemos morrer mil vezes que queremos mais!

Tyr Quentalë disse...

Vejo que as meninas estão animadas, mas hei de concordar com elas, certas mortes valem à pena.
Apesar que não seria bem morte e eis que surge o Anjo que contesta.
Há um certo deleite em ver este bote, do Felino que pega de surpresa, que estremece, que faz a presa ficar "inerte" diante da excitação de uma surpresa tão excitante.
Que arranca suspiros, que arranca promessas, que arranca gemidos e olhares de entregas.
Mas quão delicioso o momento se torna quando a presa se debate e se mostra forte, por um momento mesmo que seja breve, para que o Sadismo seja alimentado de melhor maneira diante da submissão completa...
incompleta...
Neste jogo de Sedução.

Apenas uma opinião, nada mais do que isso, meu caro Lorde Sádico, de um anjo que aqui repousa os pés e que observa seus relatos.

D'angelo disse...

Texto tenso hein..rs...confesso que sentí um lento arrepio.
Saudades mil!!!!!!!!!!!!

Nanda Nascimento disse...

...sem limites, e arrebatador, é de perder realmente as forças.

Beijos e flores!!

Troll disse...

POISON:
Essa morte da racionalidade, que se faz explosão dos sentidos e parece arrebatar-nos, em vagas às quais não resistimos, para tão longe.

IARA:
Não há limites, não é mesmo? Aos que se entregam e se jogam de cabeça aos prazeres da vida, não tem por que haver.

TYR:
Sedução em jogo, em dança. Não há melhor iniciativa ou mais perfeita interpretação.

D'ANGELO:
Pois se de qualquer forma o texto te afeto, seja um arrepio, seja o menor suspiro, já cumpriu seu propósito, afinal. Saudade, caríssima.

NANDA:
Fico muito feliz de ver minhas palavras tomando-te de surpresa, assim, caríssima. És sempre uma ilustre convidada, deste Palácio.

Outras Histórias disse...

Há melhor alimento do que a submissão? Se esta for entregue após batalha, é ainda mais delicioso alimento. Como os antigos que ao ganharem a luta, devoravam o inimigo.
Excelente texto Guardião.

ana.mmk disse...

Lorde Addam

Ser devorada como alimento de um sadico, é lascivamente arrebatador para presas\submissas e especialmente, quando se morre nas garras de um grande felino.
Belissimo texto que encapsulou um momento certamente marcante, senhor.
beijos
ana