Bem-vindos à nova dimensão... seqüenciador de sonhos online.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Bênção *à morte de Jocasta*

Em que termos existir?
No que temos de ser.
No que querem nos ver.
Nessa inação do agir.
Vai, corre e pula.
Rala-te essa areia.
E nem liga, ao sorrir.
Não se preocupa?
Não se assusta?
Te ensino a ler.
Me ensina a ver?
Vendo você cresce.
...

Me cega?


++ Halls of Blind +++, de *Haliestra no deviantART.

9 comentários:

Escrevendo na Pele disse...

Meu Deus! Estou vibrando na mesma consonância... você existe mesmo ou é só miragem?! Amei e voltarei quantas vezes você não possa imaginar.

Tyr Quentalë disse...

Em que termos existir?
Em termos que devíamos escolher.
No que temos de ser.
Máscaras que usamos.
No que querem nos ver.
No reflexo de nossos olhares as próprias almas que lá enxergam.
Nessa inação do agir.
Apenas continuando os caminhos.
Vai, corre e pula.
Rala-te essa areia.
E nem liga, ao sorrir.
Voa, caia, erga-te.
Ria ao te ferir.
Chore e sorria.
Não se preocupa?
Às vezes.
Não se assusta?
Mais ainda.
Te ensino a ler.
Ensina-me a interpretar.
Me ensina a ver?
Quando mais uma vez eu voltar a enxergar?
Vendo você cresce.
E o mundo engrandece
...
...

Me cega?
Não desejo a ti a cegueira daquela que passeia os dedos em tuas linhas

Escorrentes Poemas disse...

Meus olhos andam cegos de te ver... isso é deveras viciante! Lindo e lindo!

Troll disse...

ESCREVENDO NA PELE:
Aqui eu só existo na solidez de minhas idéias, já q todo o ambiente virtual é miragem em potencial. Eu existo, em minhas próprias vibrações e nisso de estar e ser energia e matéria. Será sempre muito bem-vinda, por aqui, todas as vezes.

TYR:
Cegar certos olhos é necessário, para se abrir outros, mais importantes.

ESCORRENTES POEMAS:
Há visões e visões, como há olhos e olhos. O vício de um sentido que é tanto expressão quanto captação. Os olhos dizem tanto de nós quanto apreendem do mundo, afinal.

iara disse...

ver o mundo novo pelos seus olhos novos....
bjs

Van disse...

Bela dialética!
Feche os olhos: veja a verdade!

Belo poema, Troll.
Beijucas

Troll disse...

IARA:
Saber que o mundo pode renovar-se a cada dia, mas q o q importa pode ainda ser constante.

VAN:
Outras verdades. Mais sinceras, mais intensas. Muito obrigado, caríssima.

[ rod ] disse...

Existir é somar todas as vivências e correr do susto deste grande mundo... assombro que confunde o sorrir.

Vim te conhecer cara e,





O antigo blog O AveSSo dA ViDa agora se chama dogMas.


Novo Dogma:
doM...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Troll disse...

ROD:
Muito prazer em tê-lo por este canto da blogosfera, volte sempre.